Arquivo do mês: dezembro 2010

Omeprazol e a farmácia popular

Em São Paulo eu tive uma boa surpresa. Precisava comprar mais Omeprazol, afinal é o único remédio que eu preciso tomar diariamente. No início eu comprava uma caixa que vinha 7 comprimidos e o preço variava de R$ 25 a R$ 31, em média.

Quando cheguei de viagem, estava preparada para comprar no mesmo valor, mas precisava comprar em São Paulo. Então, no caminho do Tietê eu pedi para o taxista parar em uma farmácia, pois precisava comprar o remédio. Interessante foi o taxista parar em uma e dizer: “dizem que essa aqui é a mais barata de São Paulo”.

Ao entrar na farmácia logo vi o símbolo da farmácia popular, mas não tinha tido o prazer de comprar nada em uma dessas. Bom, pela farmácia popular eu comprei 6 caixas de Omeprazol 20mg, com cada caixa com 56 comprimidos cada por R$ 52!! Exatamente!!

Fazendo uma conta por baixo, para pensar em 6 meses de tratamento, eu teria gasto bastante dinheiro, enquanto paguei proporcionalmente pouco mais de uma semana de remédios o mesmo valor de todo o resto do tempo que eu precisava.

Conselho para todos que estão fazendo o tratamento com Omeprazol, procurem a farmácia popular e vejam se a mesma promoção está vigente. Vale muito a pena!

Anúncios

1 comentário

Arquivado em diário, Eu e o balão

Comida como combustível

Ontem, conversando com o Felipe, ele fez um cometário interessante sobre a famíllia dele e seus hábitos alimentares: “Eles só comem quando estão com muita fome”.

Logo me lembrei de uma coisa que a dra. Liliam me falou, alimento é combustível não devemos esperar estar com muita fome para comer. Aconteceu outra coisa interessante que me fez pensar, o combustível do carro de um tio do Felipe acabou e deixou ele na mão, na rua. Ele sabia que estava na reserva, mas deixou para colocar na última hora.

Eu sei o quanto o motor fica prejudicado com isso, que precisa no final ser limpo, e fica engasgando. Acaba com boa parte do tempo útil do motor.

Com o nosso corpo é a mesma coisa em uma comparação, se demoramos muito para comer, ou deixamos ficar com muita fome para se alimentar, com o tempo essa máquina vai ficando prejudicada. Por que deixar entrar na “reserva” toda a vez, se podemos “abastecer” quando estamos na metade e sempre nos mantermos saudáveis?

Comer em intervalos regulares, aliado com comer devagar e saboreando os alimentos notamos que o volume de comida que se consome para ficar saudável e satisfeito é bem menor. E depois, ainda podemos diminuir a necessidade de consumir “porcarias” e beliscar coisas como bombons, doces, salgadinhos, refrigerantes no meio do dia.

Não sei se essa comparação é muito tosca, hahahaha… mas tá valendo!

Deixe um comentário

Arquivado em diário, Mudando meus hábitos

Sobrevivendo ao Natal

Foi difícil, mas sobrevivi!

Olha que foi muito complicado. Vou começar com as coisas que eu não consegui… acabei comendo arroz branco. Não tinha uma opção integral e as babatas que tinham estavam com maionese. Pensei bem e achei melhor comer o arroz branco do que a maionese.

Acho que comi mais que o receitado também, não apenas a quantidade que a dra. Liliam me prescreveu. Teve um momento que me senti satisfeita, mas foi mais que a minha média. Mas não comi até passar mal, não. Comi e não tive enjôo ou vômito.

Agora a parte boa… tinha uma mesa com muitos doces! Calma, ter uma mesa com muitos doces não foi a parte boa, a parte boa é que eu não comi nenhum deles!! E olha que tinha pudim, que eu adoro!

Todos estavam comendo e eu fiquei com uma vontade absurda de comer também! Cara, foi difícil, de verdade!

Mas depois passou e fiquei mais tranquila, o maior problema foi na hora de colocar a mesa e quando todos estavam comendo, depois ficou melhor.

Hoje teve uma coisa interessante também, uma situação que eu ainda não tinha passado. No almoço na casa da família da minha sogra, eu disse que não tomava refrigerante e agradeci à anfitriã, que logo foi fazer um suco natural de maracujá para mim. Só que ela colocou açúcar.

Eu não queria fazer desfeita e tomei o suco, mas logo notei que ela não tinha colocado muito, e que o gosto estava próximo do natural.

Bom, sobrevivi. Acredito que sem agredir muito a minha dieta, nem a minha proposta de emagrecer. Que venha o Ano Novo!

1 comentário

Arquivado em diário, Eu e o balão

Conhecendo meus limites

Ontem eu notei uma coisa legal, uma mudança de comportamento não planejada, mas que eu achei interessante. Ou era planeja pela Sensei Bianca e eu nem sabia? Mistério…. hehehehe.

Mas sério, eu estava comendo um sanduíche de pão integral, com pasta de ricota e cenoura, tomate e alface, quando chegou na metade eu não estava mais com vontade de comer e parei. Isso pode parecer banal mas eu não costumava parar de comer, eu comia até acabar.

Em outros momentos eu acabei me lembrando de outros momentos em que fiz isso desde que coloquei o balão.

Antes eu pensava: “Ah, só mais essas 5 batatinha fritas e acaba, não vou deixar aqui”. E comia mais que devia, e ficava com a barriga doendo.

O meu estômago só dói agora quando demoro para comer, não mais por estar muito cheio.

Acho que essa é uma grande vitória.

1 comentário

Arquivado em diário, Mudando meus hábitos

Para animar de uma noite ruim

Essa noite eu não dormi muito bem. Acho que estou com algum tipo de micose no pé, não sei ao certo, que não me deixou dormir direito.

Uma noite mal dormida leva a um corpo dolorido, que leva a um pouco de enjôo matinal… Pensei bem ao levantar se iria no personal ou não. Resolvi ir. Nem que fosse para pegar um pouco mais leve. Estava com receio de pisar muito errado durante a caminhada e doer meu pé, enfim… fui.

Cheguei e avisei ao professor Saulo tudo isso e ele me pediu para caminhar mais tranquila, sem me preocupar. E no final sabem o que aconteceu? Fiz toda minha sequência normal. Hahahaha…

Mantive meu ritmo na caminhada e fiz a minha série de exercícios, aliás hoje aumentou de 12 para 15 repetições.

Não me arrependo de ter ido, nem de ter feito. No final não senti dor no pé.

Bom e para ajudar hoje foi a primeira vez que eu andei com o walkman (olha eu, denunciando a minha idade) meu IPod. A música me anima em qualquer situação, nossa! Não importa o quanto estou desanimada, ouvir música sempre ajuda. E hoje especialmente uma me deu um gás no final… Colocarei o vídeo aqui.

I am teh Walrus dos Beatles, cantada pela Bono Vox. Essa versão é de um filme, chamado Across the Universe. Excelente o filme, baseado nas músicas dos Beatles.

Ah, uma dica para sempre manter o ritmo, se hidrate durante o exercício e deixe sempre a nuca “resfriada” com água. Segundo o professor Saulo a nuca é uma parte importante que liga o cérebro e o corpo, e estar resfriada ajuda a não cansar tanto durante o exercício. Fica a dica!

1 comentário

Arquivado em diário, Exercícios

A arte de beber água sempre

Eu sempre fui uma pessoa de tomar muita água. Tomara água sempre, o dia inteiro. Porém, me deparei com uma dificuldade depois que coloquei o balão, beber água aos pequenos goles.

Eu sempre adorei tomar um golão de água direto, chá gelado, e tudo em grandes goles!

Agora, com o balão é praticamente impossível fazer isso. Não consigo tomar goles enormes de água, chega a doer um pouco o estômago. Confesso que é um dos únicos momentos que eu sinto que estou de fato com o balão.

No começo eu sentia sede, ainda sinto um pouco mesmo andando com um copão de água o tempo todo do meu lado. Mas a dra. Liliam me deu uma dica valiosa, eu não precisava tomar golões de água: tomar água o tempo todo em pequenos goles.

E para estimular isso, ela sugeriu andar com canecas ou garrafinhas diferentes e legais. Assim quando vc ver a garrafinha vai ficar interessado e se lembrará de beber.

Eu comprei a minha com a possibilidade de personalizar internamente (a fotinha acima), para sempre ter uma térmica nova! Eu ainda posso fazer do meu jeito, enfim, para alguém inconstante como eu, um prato cheio.

Por isso resolvi escrever esse post, para dar a dica, e mostrar algumas canecas que eu vi muito legais:

Caneca com textura de papel

Caneca lente fotográfica

Caneca Darth Vader

Bom, tem um post muito legal que mostra todas essas canecas e muitas outras, no blog andafter.org.

Claro que tem sempre a possibilidade de você fazer, ou encomendar uma personalizada. Encontrei esse site aqui, que faz canecas sob encomenda, Mugs.com.br. Não sei se é caro, não fiz nenhum orçamento, mas se alguém fizer, me avisa!

Ah, e se alguém quiser me dar de presente de natal, hahahaha…

Pra encerrar o post hoje, uma foto minha que eu gostei muito. Tirei hoje mesmo aqui na MPI. Dá pra notar como meu rosto está bem mais magro!

6 Comentários

Arquivado em diário, Eu e o balão, Mudando meus hábitos, Trabalho e rotina

As tentações de final de ano

Comecei a pensar nisso ontem.

Estava na praia com a minha mãe e o Daniel, e ela comprou biscoito Globo. Naturalmente eu comeria e nem me questionaria, mas como tinha levado meus lanchinhos e tudo o mais pensei quando ela me ofereceu. “Biscoito Globo você pode comer, né?” e eu disse: “Não sei, deixa eu ver a composição”.

Não precisou ser um gênio para notar. Primeiro que eu não estou comendo nada com açúcar e quando vi na composição “gordura vegetal hidrogenada”, achei mesmo que não era uma coisa boa.

Foi engracado, pois geralmente era minha mãe a “chata” com a composição dos alimentos e hoje essa sou eu.

Eu estava munida com o meu lanchinho e recusei.

Hoje, depois do almoço, um colega de trabalho me ofereceu um pedaço de mousse de chocolate! Rapaz, eu ADORO chocolate. Mas, novamente, eu tinha acabado de almoçar, estava satisfeita no paladar também. Foi difícil mas eu disse: “Não posso comer, Rodrigo.”

Mais difícil que rejeitar comida, depois de estar satisfeita é ver aquela rabanada na parte de sobremesas e não pegar uma, antes de comer! E aí que eu penso, como vou me virar no natal?

Acho que vai ser difícil de controlar no natal não comer nada fora da dieta, nada com açúcar, por exemplo. Mas enfim, vamos ver como isso vai rolar, não quero ficar ansiosa antes do tempo, hehehe.

Ansiedade leva a vontade de comer, vontade de comer leva a sofrimento, sofrimento leva ao lado negro da força… logo, melhor me acalmar e viver um dia de cada vez.

1 comentário

Arquivado em chocolate, diário, Mudando meus hábitos