Arquivo da categoria: chocolate

Truques para a Páscoa

Vocês acham que a dra. Liliam ia me deixar desamparada na páscoa?! Claaaro que não. Por isso na última consulta ela me passou um texto muito bom sobre como driblar a tentação do chocolate durante esse período.

Quem é que não espera ansiosamente o domingo de Páscoa? Assim como o Natal, a Páscoa é o dia em que as famílias se reúnem em volta de uma mesa farta para se deliciarem com tortas, pães recheados, bolos, colombas pascais, doces e chocolates! Mas, não é porque você está seguindo um plano alimentar para perda ou manutenção de peso que deixará de comer essas gostosuras, não é?

Para isso, é preciso conhecer melhor as opções e o limite de ingestão para não extrapolar na quantidade adequada. Antes de tudo, planeje seu almoço de páscoa. Independente de ser em casa ou em um restaurante, escolha alimentos de fácil digestão e com baixo valor calórico, como:

* Saladas à base de verduras e legumes, temperadas com azeite, limão, sal ou mostarda. Evite maionese e molhos cremosos.

* Carnes magras: como cortes bovinos – lagarto, filé mignon, coxão duro, coxão mole e patinho; peixe de músculo claro – bacalhau, badejo, corvina, garoupa, linguado, pescada; e aves – principalmente da região do peito e sem pele.

* Acompanhamentos: arroz, batata cozida ou assada, polenta, massas com molho simples, como o de tomate (esqueça aqueles com creme de leite ou leite de coco pois, são muito gordurosos).

* Sobremesas: opte pelas frutas típicas, utilizando-as picadas, na forma de saladas de fruta, com gelatina, cozidas ou assadas (com canela e adoçante). Evite os cremes, mousses, pavês, tortas ou bolo com recheio, por conterem muita gordura em sua composição (proveniente dos ovos, mateiga ou margarina e creme de leite) e sã muito calóricos.

Na páscoa é muito comum a troca de presentes especialmente a de ovos de chocolate. Se você não está querendo “cair na tentação” de consumir muito doce, avise seus familiares e amigos que este ano, ao invés de ganhar ovos imensos, você prefere uma caixinha de bombons ou um ovo menor (como o número 9, que contém aproximadamente 75g).

Se você é o único na casa que segue um plano alimentar para emagrecer, não vá ao supermercado comprar doces, colombas pascais ou chocolates para presentear os familiares. Imagine só a vontade que você irá passar! É bem provável que não resista e acabe comprando também para você.

Para evitar esse constrangimento, peça a um parente ou amigo que faça essas compras. Lembre-se que a quantidade a ser comprada deve ser limitada: o consumo de doces em excesso não é saudável nem para quem está acima do peso, nem para quem é magro.

No caso de você já ter ganho, mesmo antes da páscoa, um farto ovo de chocolate ou mesmo uma colomba pascal, o que fazer? Ficar com vontade de comê-lo não é benéfico para ninguém. No entanto devorá-lo em poucos minutos também não é.

Para não se descontrolar, você pode resolver essa questão de duas maneiras: abra o presente, experimente um pedacinho e compartilhe com a família e amigos, assim, sua tentação logo irá acabar; ou coma um pouquinho  e guarde o restante em um recipiente, de tal forma que você possa ir consumindo aos poucos, ao longo de toda a semana.

No caso da colomba, você poderá consumir uma fatia fina, de manhã, no lugar do pão ou torrada e no caso do chocolate, uma porção do tamanho de um bombom poderá substituir a sobremesa do almoço.

Coma aos poucos, até acabar. Dessa forma, você não sobrecarregará seu organismo de calorias extras e nem sua consciência de culpa.

Muitas pessoas acreditam que o chocolate diet possui menos calorias que o tradicional. Não se iluda! Apesar de não possuir açúcar e sim adoçante, esse tipo de chocolate, em geral, contém um teor maior de gordura para ter a mesma consistência de um chocolate comum. Aí que mora o perigo, pois dessa forma, ele acaba sendo tanto ou até mais calórico que o tradicional. Portanto, ele é indicado para pessoas diabéticas e não para quem deseja emagrecer.

Seguindo essas dicas, você não correrá o risco de exagerar na alimentação e não terá o sentimento de “arrependimento”, típico das segundas-feiras após grandes festas.

 

Liliam Teixeira Francisco

Nutricionista – CRN 2001100044-3

Consultórios:

Barra: Città America – Av. das Américas, 700 sala 343 bloco 6 –  Tel.: 2484-5028

Niterói: Rua Cel Moreira César, 229 sala 1712 – Shopping Icaraí – Tel.: 2246-0234

Méier: Rua Dias da Cruz, 556 sala 101 – Tel.: 2289-9403 / 3273-2772

Copacabana: Av. N. Senhora de Copacabana, 1052 sala 901 – Tel.: 2246-0234

 

Anúncios

1 comentário

Arquivado em chocolate, Colunas

Aquela vontade de comer doce…

Eu sempre fiquei pensando no porquê dava aquela vontade de comer doce depois do almoço. Até na consulta com a dra. Liliam ela falou que tem alimentos que fazem isso mesmo.

Aí essa semana eu estava ajudando a minha tia em um trabalho da faculdade, ela faz nutrição, e me deparei com o seguinte texto que ela me mandou:

Os alimentos com um índice glicêmico alto obrigam o corpo a produzir grande quantidade de insulina, fazendo com que, duas a três horas depois de havermos comido desçam demasiado o nível de glicose no sangue, levando a pessoa a sentir a forte necessidade de comer outra vez.

Os alimentos com um índice glicêmico baixo fazem subir a glicose lentamente, sem subidas bruscas, segregando o corpo pouca insulina; reduzindo assim, a quantidade de carboidratos que se transformariam em gordura no corpo. Além disso, provocam una sensação de saciedade mais prolongada.”

O trabalho que ela estava desenvolvendo era para diabéticos, uma indicação de que alimentos comer e quais não. Ou seja, não cabe exatamente para pessoas que querem apenas emagrecer. Afinal essa não é uma classificação de calorias ou nutrientes, mas sim do índice glicêmico. Porém, não deixa de ser interessante notar na quatidade de alimentos que estão na minha dieta e tem um baixo índice glicêmico. E com certeza isso não é por acaso.

Bom, a título de curiosidade, aí está a tabela que eu fiz pro trabalho da minha tia.

 

2 Comentários

Arquivado em chocolate, diário, Eu e o balão, fome

Coisa da nossa cabeça

Ontem eu tive a maior prova de que esse desejo de comer certas coisas vem completamente da nossa cabeça. Eu venho descobrindo isso aos poucos no tratamento, o que é fome, o que é vontade de comer.

Bom, depois que eu comprei o spray de Gymnema, que acaba com a minha vontade de comer doce, eu tenho usado, lógico! E, não sei vocês, mas durante o meu período menstrual fico com um desejo de doces terrível! Sério, parece que vou me revirar se não pegar num chocolate.

Então, ontem, em pleno período menstrual eu jantei, em deu vontade de doce e eu borrifei o spray. A vontade do doce na boca passou, mas comecei a sentir um vazio, um desejo de fazer alguma coisa, uma carência incrível, hehehe…

Essa foi a prova cabal que tudo não passa de uma substituição, e uma substituição perigosa. A dra. Bianca já tinha me falado isso, mas ontem foi interessante.

E da próxima vez eu já sei, quando estiver com aquela alteração hormonal básica da menstruação, vou pedir cafuné e não chocolate 😛

2 Comentários

Arquivado em chocolate, diário, Emocional, ENDOdiagnostic, Mudando meus hábitos

As tentações de final de ano

Comecei a pensar nisso ontem.

Estava na praia com a minha mãe e o Daniel, e ela comprou biscoito Globo. Naturalmente eu comeria e nem me questionaria, mas como tinha levado meus lanchinhos e tudo o mais pensei quando ela me ofereceu. “Biscoito Globo você pode comer, né?” e eu disse: “Não sei, deixa eu ver a composição”.

Não precisou ser um gênio para notar. Primeiro que eu não estou comendo nada com açúcar e quando vi na composição “gordura vegetal hidrogenada”, achei mesmo que não era uma coisa boa.

Foi engracado, pois geralmente era minha mãe a “chata” com a composição dos alimentos e hoje essa sou eu.

Eu estava munida com o meu lanchinho e recusei.

Hoje, depois do almoço, um colega de trabalho me ofereceu um pedaço de mousse de chocolate! Rapaz, eu ADORO chocolate. Mas, novamente, eu tinha acabado de almoçar, estava satisfeita no paladar também. Foi difícil mas eu disse: “Não posso comer, Rodrigo.”

Mais difícil que rejeitar comida, depois de estar satisfeita é ver aquela rabanada na parte de sobremesas e não pegar uma, antes de comer! E aí que eu penso, como vou me virar no natal?

Acho que vai ser difícil de controlar no natal não comer nada fora da dieta, nada com açúcar, por exemplo. Mas enfim, vamos ver como isso vai rolar, não quero ficar ansiosa antes do tempo, hehehe.

Ansiedade leva a vontade de comer, vontade de comer leva a sofrimento, sofrimento leva ao lado negro da força… logo, melhor me acalmar e viver um dia de cada vez.

1 comentário

Arquivado em chocolate, diário, Mudando meus hábitos