Arquivo da categoria: Campus Party

Voltando à rotina

Poxa gente, as férias acabaram de vez. Hoje eu voltei pro trabalho e… foi maravilhoso!

Sentar na minha mesa, acordar cedo, trabalhar com meus clientes. Vamos lá, não que eu não goste de descansar, mas eu também gosto muito de trabalhar, trabalho com o que gosto e construí para mim uma rotina legal. Principalmente agora que eu e o Felipe estamos morando juntos.

Hoje mesmo ele me fez uma surpresa e foi me buscar na MPI, foi muito romântico e bonito. Amanhã acordar cedo, já que hoje eu acabei dormindo mais por ter chegado à 1:30 da manhã. Prometo tirar uma bela foto da praia de manhã para postar.

Ah, uma coisa engraçada que esqueci de comentar durante a Campus, meus amigos ficaram me “cuidando”, hahahaha. Eu ia comer, eles me perguntavam que eu tava comendo e tudo o mais. Tenho sentido um apoio grande dos meus amigo e família. Isso tudo me dá uma força ainda maior para continuar sempre e mudar de vez de hábitos.

As vezes tenha a impressão que ainda não mudei completamente, e que posso voltar a cair em tentação quando eu menos esperar, por isso fico o máximo atenta.

Obrigada a todos os meus amigos, vocês são demais!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Campus Party, diário, Emocional, Trabalho e rotina

Último dia da Campus Party

Entre mortos e feridos salvaram-se todos. Não deixamos nenhum homem para trás.

Hoje é o último dia da Campus Party e dentre todos os problemas que aconteceram aqui, que foram muitos, acho que não cabem para falar nesse blog. Falta de organização, falta de luz e muitas vezes falta de respeito. Essa é a minha segunda vez e não sei dizer ao certo se eu mudei tanto ou se o evento mudou.

Mas em um aspecto eu tenho certeza que fui eu que mudei, notar como tudo isso aqui é muito pouco saudável. O primeiro ponto que notei foi que, para quem ficou acampado, a luz do sol não foi vista durante esses 6 dias. Eu posso dizer que não vi a dita por mais de uma hora diariamente, e olha que eu estava hospedada fora do evento.

Outro aspecto que o evento estimula demais é o sedentarismo, durante todo o evento, a única movimentação dos participantes é ir de uma palestra a outra, quando muito. Não sei se a estratégia de colocar a praça de alimentação no outro pavilhão era algo, mas sinceramente, isso também foi ruim, pois não ajudava quem queria comer algo e voltar logo para continuar aqui.

Além da praça de alimentação ser longe, dentro do evento se vendia Cup Noodles, com algumas máquinas de água quente e talheres descartáveis e a Vivo ainda distribuía pipoca. Isso em conjunto gerava um cheio intenso tanto de pipoca quanto da comida desidratada, que todas aqui sabem que espalha um cheiro intenso.

Para ajudar os únicos restaurantes que entregavam aqui eram pizzarias, além da promoção do Guaraná Antarctica de dar 10 pizzas para o grupo que divulgasse mais a sua promoção. Não podemos esquecer da escassez de bebedouros, calor intenso e o barulho muito alto.

Para quem quisesse existia opção, eu passava no supermercado e comprava gelo, isotônico e barrinhas de cereal, mas poucas vezes saí para comer na praça de alimentação. O ritmo frenético de atividades e as longas filas impossibilitavam comer em menos de uma hora. Para tudo tinha uma fila enorme.

O bom mesmo da Campus Party foi encontrar os amigos!

 

Eu tô lá no fundo 😛

Muitas dessas pessoas convivemos apenas no online, e a Campus é a oportunidade de nos encontrarmos ao vivo.

Mas esse é o úlitmo dia, estou saindo daqui já, e sei que vou sentir muita falta das pessoas, mas estou esperando ansiosa para voltar a minha rotina normal.

Deixe um comentário

Arquivado em Campus Party, diário

Muito barulho, stress e cansaço

Não sei os outros participantes, ou meus colegas de Clã Whatever, mas eu estou cansada.

Já são 3 dias seguidos de horas intensas de trabalho a absorção de informação, da hora que acorda a hora que vamos dormir. Tem momentos que a falta de luz do sol aqui dentro nos tira toda a noção do tempo e do horário.

Sair daqui às 23 horas todos os dias, chegar no hotel às 00:30, sair do hotel 8 da manhã, chegar aqui e passar pela maratona de palestra em palestra, e quando não estou nas palestras estou atendendo os clientes, postando, cobrindo o evento, ou seja, sentada na frente do computador.

Tirando poucos momentos em que eu paro para comer alguma coisa, é o dia inteiro sentada e na frente da tela. Estou muito cansada realmente!

Mas vamos em frente, amanhã tem mais um dia de evento!

Deixe um comentário

Arquivado em Campus Party, diário

Pacote de Sobrevivência Na CParty

Depois de ter passado muitas horas sem comer ontem eu decidi passar no supermercado antes de vir para a Campus Party. Com mais 4 dias a frente, eu fiz um pequeno pacote de sobrevivência para auxiliar entre as refeições.

Como aqui é bem quente e não tem geladeiras e afins, acabei comprando um isopor, para deixar os isotônicos gelados.

Eu tinha pensado mesmo em fazer isso ontem, e minha certeza aumentou quando fiz algumas perguntas para a Dra. Liliam que divido aqui com vocês.

Pergunta 1 – Na falta de opções qual salgado é melhor para comer numa lanchonete? Pão de Queijo, enroladinho com de queijo com presunto, kibe, esfira, coxinha frita?

Dra. Liliam – Nossa, que pergunta difícil rs…

Primeiro, o ideal seria levar um lanchinho sempre na bolsa, como uma bananada diet, polenguinho, barrinha de cereal, fruta seca. Assim não se perde tempo na rua, gasta-se menos dinheiro, e tem mais qualidade.

Quanto a fritura, elimine!! Então nada de kibe (que é frito) e nada de coxinha ou risole.
Quanto aos assados, temos que tomar cuidado. Folheado é feito no forno, mas a massa tem muita margarina. E ter cuidado com os recheios também, evite os embutidos e prefira a base de ricota, peito de peru, beringela…
Pão de queijo usa queijo amarelo tipo parmesão e leite integral na massa, além da margarina. Então cuidado com a quantidade!
A intenção, é que esses lanches sejam bem esporádicos e que não virem rotina!

Pergunta 2 – Numa ocasião onde não se tem tempo para comer, por exemplo, entre uma palestra e outra ou entre uma reunião e outra (que durem mais de 4 horas seguidas), é justificável que comer alguma “besteira” ou deve-se esperar? Deve-se dar prioridade a comer dentro da dieta ou manter a regularidade das refeições?

Dra. Liliam – Não se deve esperar não! Não ultrapassar as 3 horas de intervalo.

Mas não justifica comer “besteira”. Se uma pessoa trabalha sempre com reuniões diariamente, o que ela faria? Comeria “besteira” todos os dias como desculpa? Não!!!

Nessas reuniões sempre tem um suco de fruta ou biscoitinho cream cracker, então vale a pena comer 2 ou 3 biscoitos nesse intervalo e depois faça seu lanche normalmente. Não pode “atacar” em vários biscoitos também como desculpa.

Ou, em todo caso, levar seu lanchinho ou já pedir um suco ou água de coco antes de começar a reunião. Também pode levar biscoito cream cracker, biscoito maria, biscoito maisena..

Pergunta 3 – É interessante substituir produtos normais pelas suas versões diet? Principalmente nos casos dos refrigerantes.

Dra. LiliamNem todo produto tem necessidade. Vale a pena entrar em contato com seu Nutricionista, para saber no seu caso, que tipo de produto é mais válido.

O refrigerante comum tem muito açúcar, então em casos de emagrecimento, vale mais usar o sem açúcar, como o zero. Mas nada de exagerar, pois não tem açúcar mas tem toda a química!

Aí está pessoal, espero que tenha ajudado a todos!

Deixe um comentário

Arquivado em Campus Party, diário

Campus Party – dia 2

Uma das dificuldades de estar viajando é onde comer coisas adequadas e boas.

Hoje eu tive uma boa surpresa no hotel, pão integral, geléia diet, chás diversos e tinha cream cheese. Comi o meu tanto normal e ao chegar ainda ganhei uma maçã do Fábio Uliana, aquele lindo.

Apesar de tudo, a dificuldade de estar aqui não é a oferta de comidas diversas e saudáveis, mas sim o tempo para parar e comer durante o evento. Isso é sempre difícil. Mesmo por que a praça de alimentação é em outro pavilhão e as palestras são seguidas uma das outras.

Estou entrando e saindo de palestras, além de postagens e coberturas diversas pelo twitter e facebook.

Mas vamos seguindo. Pretendo amanhã comprar coisinhas pra comer no supermercado antes de vir para cá, assim pelo menos eu fico com a frequência de alimentação sem essas pausas tão grandes.

1 comentário

Arquivado em Campus Party, diário

Campus Party – dia 1

Estou aqui dentro.

Minha maratona começou ontem às 11:25 quando peguei o ônibus para São Paulo, cheguei aqui era 5:20. Esperei na chuva com meu amigo Fábio Uliana até entrarmos no centro de convenções para esperarmos na fila em local coberto.

Foram 6 horas de espera na fila para entrarmos e enfrentarmos mais filas, hehehe.

Durante a espera chegaram mais amigos do Clã Whatever e como a espera na fila foi longa o pessoal foi pegando as bolachas e salgadinhos, e eu comi uma cream cracker e cookie integral maneiro. As conversas também foram ótimas.

Depois de me instalar fui procurar onde tinha comida e descobri que esse ano a praça de alimentação é em outro pavilhão. O bom é que tem frutas e um yakisoba com legumes. Hoje eu peguei metade de um e ainda sobrou bastante. Amanhã eu vejo se racho com alguém, para não sobrar tanto.

O bom foi que eu me lembrei que meu irmão estava aqui, fiquei preocupada e trouxe pra ele comer. Engraçado foi eu encontrá-lo logo aqui, fazia um bom tempo que a gente não se via.

Acredito que será possível manter a dieta aqui, mas as ofertas de comida pronta são absurdas, hehehe.

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Campus Party, diário