Arquivo do mês: abril 2011

Mudando meus hábitos

Hoje eu tive a penúltima consulta com a dra. Bianca e a dra. Liliam. Estou me preparando para o processo do balão chegar ao final. Esse é o último mês do tratamento.

E uma pergunta que não quer calar, foi feita para mim hoje; o que mudou em você?

Querem saber a resposta sincera? TUDO.

Não estou falando de quilos, ou do meu corpo, antes que me perguntem. A mudança é outra e muito mais profunda, eu mudei a minha mente. Várias convicções e certezas que eu tinha antes de começar esse processo vieram por água abaixo. Outras certezas tímidas ganharam força, todas para falar apenas uma coisa em mim, EU POSSO.

Eu nunca fui de acreditar em clichês ou livro de auto-ajuda, aliás não acredito até hoje. Acho que clichês são ótimos em histórias de fantasia, mas na vida real as coisas são diferentes. Por isso não levem o meu post por esse lado e nem julguem a facilidade.

Eu nunca acreditei, de verdade, que poderia mudar nada na minha vida, e acabava sendo levada de um lado para o outro pelos desejos “de fora”, dos outros. Quem me vê e me conhece há algum tempo pode dar adjetivos para mim como: controladora, forte, decidida, convencida. Mas nunca me vi exatamente em nenhum deles, exatamente por isso, eu não sabia que podia.

Essa mudança não começou há 5 meses, aliás posso marcar uma época, há quase 15 anos atrás, onde isso caiu pela primeira vez no meu colo. A verdade é que a maioria das coisas que nos maltrata, somos nós que não permitimos que mude.

Depois posso marcar também quando tive pânico e tive que começar a olhar diferente para as coisas (coisas que eu de certa forma já sabia que precisava mudar lá atrás). Quando o Daniel nasceu também tive que fazer coisas que foram contra pessoas que eu amo muito, mas eram necessárias para que eu pudesse dizer que decidia algo por mim.

Depois ainda tiveram algumas coisas… que prefiro não falar, mas que me mostraram a minha inabilidade de mudar. De sair de um estado de inércia e me movimentar. Fazendo isso por MIM e não pelo pedido de outros.

Outro marco foi, há quase 1 anos e meio, ter ido naquela consulta com o dr. Felipe, a primeira de todas, quando eu ainda estudava a possibilidade de colocar o balão.

E o que quero dizer com tudo isso? Que mudar é um processo longo e doloroso, mas não é impossível.

Eu mudei completamente meus hábitos alimentares e nunca mais vou comer um hámburger? Não é verdade.

Eu nunca mais vou comer chocolate? Isso seria outra mentira se eu dissese.

Agora eu serei sempre saudável e não terei dificuldade? Olha ali em cima, eu disse que não acredito em clichês, nem em “para sempre”.

Mas afinal, podem me perguntar, que foi que eu aprendi? Simples, aprendi que eu mereço e que eu posso.

Que eu mereço ser uma pessoa equilibrada, assim como eu mereço me divertir, eu mereço gostar de mim, me aceitar. E que eu posso mudar algo que eu não goste em mim, que eu posso ser feliz e no final que eu posso ser um momento infeliz também.

Não quero aqui fazer uma ode ao egoísmo, aliás quem me conhece sabe que isso eu não sou, mas sim ao respeito e amor-próprio.

A vida é a mudança constante, e para as coisas importantes não existem fórmulas mágicas, apenas dedicação. Muita dedicação!

Ah e não se esqueça de curtir e se divertir no processo 😉

Deixe um comentário

Arquivado em diário, Emocional, ENDOdiagnostic

Pedaços


Somos feitos de pedaços, de momentos.

Na última consulta com a dra. Bianca conversamos sobre como nossa vida é feita. Existem várias esferas, de trabalho, amorosa, familiar, rotina, alimentação. Em algum momento essas esferas se tocam, outros momentos não.

Quem faz a sua esfera amorosa a única ou mais importante, suprime todas as outras, o que não é nada saudável. Assim como a esfera da alimentação impedir você de conviver com as outras esferas, como de trabalho.

O equilíbrio real vai existir, quando soubermos manter todas essas esferas em harmonia. Comer, conviver, fazer exercícios, trabalhar, passar um tempo com a família e aos poucos, com paciência alcançar seus objetivos.

Quer emagrecer, ser feliz com seu corpo e com você mesma? Então coma, passe tempo com seus filhos e familiares, dê um tempo e vá ao cinema com o marido ou namorado, deixe tudo de lado para caminhar com o mp3 player e esquecer do mundo, trabalhe muito e saiba deixar o trabalho pra lá às vezes.

Respeite seus pedaços.

2 Comentários

Arquivado em diário, Emocional, Mudando meus hábitos

Expectativas

Minha caneca com tema novo

Lá se foram 5 meses… já!

Nessa quinta-feira será minha quinta consulta com a dra. Bianca e a dra. Liliam. Nesse tempo eu tive várias reações ao me dirigir ao consultório: ansiedade, antecipação, frustração, medo, felicidade… Mas hoje sinto calma. Eu entendi com o passar do tempo que manter o peso e emagrecer são exercícios diários e para a vida toda, não apenas para o tempo que eu estiver com o balão.

Nessa páscoa tive mais ainda essa certeza. Conheci a Beatriz, um doce de pessoa, jovial, alegre, divertida. Ela fez o procedimento do balão intra-gástrico e perdeu 37 quilos. Infelizmente ela já ganhou tudo de novo. Minha sogra já tinha me falado do caso dela, mas eu não tinha entendido o porquê.

Conversando diretamente com a Beatriz (incrivelmente jovem pra idade dela!!) ela me contou que não teve nem a oportunidade de reeducar a alimentação durante o processo do balão, colocaram muito e ela ficou a maior parte do tempo vomitando. Além disso não teve acompanhamento nutricional e psicológico.

Conversamos bastante sobre isso e vi, mais que nunca, que o balão não é o agente “milagroso” da mudança, mas uma facilitador. O grande segredo da mudança de comportamento está em nós mesmo, na nossa cabeça.

E me deu ainda mais certeza que fiz a escolha certa indo na Endodiagnostic, que foi uma clínica muito boa e responsável com o meu procedimento. Tive neles todo o suporte que precisei durante todo esse tempo. Agradeço muito!

Ainda tenho certas oscilações, às vezes eu acho que engordei tudo de novo, às vezes acho que estou bem e emagreci. Algumas fotos que olho me acho enorme, outras me acho muito bonita. Mas e quando foi diferente?

O que mudou em mim hoje é a vontade de agir de forma diferente, de cuidar de mim, de ter saúde, de me sentir bem. Afinal, não é isso que todos nós queremos de uma forma ou de outra?

3 Comentários

Arquivado em diário, Emocional, ENDOdiagnostic, Eu e o balão

Nutricionista lista os 10 piores alimentos para sua saúde

Hoje eu vi um post sobre os piores alimentos para a saúde, no blog Mercado Ético, que reproduzo a seguir:

Que atire a primeira pedra quem não se rende a um fast food, salgadinho ou cachorro-quente e depois fica preocupado com as calorias que ingeriu. Mas o que pouca gente sabe é que os perigos desses alimentos vão muito além da questão estética e podem ser um risco para a saúde. Para esclarecer esses problemas, a nutricionista Michelle Schoffro Cook listou os dez piores alimentos de todos os tempos.

10º lugar: Sorvete

Apesar de existirem versões mais saudáveis que os tradicionais sorvetes industrializados, a nutricionista adverte que esse alimento geralmente possui altos níveis de açúcar e gorduras trans, além de corantes e saborizantes artificiais, muitos dos quais possuem neurotoxinas – substâncias químicas que podem causar danos no cérebro e no sistema nervoso.

9º lugar: Salgadinho de milho

De acordo com Michelle, desde o surgimento dos alimentos transgênicos a maior parte do milho que comemos é um “Frankenfood”, ou “comida Frankenstein”. Ela aponta que esse alimento por causar flutuação dos níveis de açúcar no sangue, levando a mudanças no humor, ganho de peso, irritabilidade, entre outros sintomas. Além disso, a maior parte desses salgadinhos é frita em óleo, que vira ranço e está ligado a processos inflamatórios.

8º lugar: Pizza

Michelle destaca que nem todas as pizzas são ruins para a saúde, mas a maioria das que são vendidas congeladas em supermercados está cheia de condicionadores de massa artificiais e conservantes. Feitas farinha branca, essas pizzas são absorvidas pelo organismo e transformadas em açúcar puro, causando aumento de peso e desequilíbrio dos níveis de glicose no sangue.

7º lugar: Batata frita

Batatas fritas contêm não apenas gorduras trans, que já foram relacionadas a uma longa lista de doenças, como também uma das mais potentes substâncias cancerígenas presentes em alimentos: a acrilamida, que é formada quando batatas brancas são aquecidas em altas temperaturas. Além disso, a maioria dos óleos utilizados para fritar as batatas se torna rançosa na presença do oxigênio ou em altas temperaturas, gerando alimentos que podem causar inflamações no corpo e agravar problemas cardíacos, câncer e artrite.

6º lugar: Salgadinhos de batata

Além de causarem todos os danos das batatas fritas comuns e não trazerem nenhum benefício nutricional, esses salgadinhos contêm níveis mais altos de acrilamida, que também é cancerígena.

5º lugar: Bacon

Segundo a nutricionista, o consumo diário de carnes processadas, como bacon, pode aumentar o risco de doenças cardíacas em 42% e de diabetes em 19%. Um estudo da Universidade de Columbia descobriu ainda que comer 14 porções de bacon por mês pode danificar a função pulmonar e aumentar o risco de doenças ligadas ao órgão.

4º lugar: Cachorro-quente

Michelle cita um estudo da Universidade do Havaí, que mostrou que o consumo de cachorros-quentes e outras carnes processadas pode aumentar o risco de câncer de pâncreas em 67%. Um ingrediente encontrado tanto no cachorro-quente quanto no bacon é o nitrito de sódio, uma substância cancerígena relacionada a doenças como leucemia em crianças e tumores cerebrais em bebes. Outros estudos apontam que a substância pode desencadear câncer colorretal.

3º lugar: Donuts (Rosquinhas)

Entre 35% e 40% da composição dos donuts é de gorduras trans, “o pior tipo de gordura que você pode ingerir”, alerta a nutricionista. Essa substância está relacionada a doenças cardíacas e cerebrais, além de câncer. Para completar, esses alimentos são repletos de açúcar, condicionadores de massa artificiais e aditivos alimentares, e contém, em média, 300 calorias cada.

2º lugar: Refrigerante

Michelle conta que, de acordo com uma pesquisa do Dr. Joseph Mercola, “uma lata de refrigerante possui em média 10 colheres de chá de açúcar, 150 calorias, entre 30 e 55 mg de cafeína, além de estar repleta de corantes artificiais e sulfitos”. “Somente isso já deveria fazer você repensar seu consumo de refrigerantes”, diz a nutricionista.

Além disso, essa bebida é extremamente ácida, sendo necessários 30 copos de água para neutralizar essa acidez, que pode ser muito perigosa para os rins. Para completar, ela informa que os ossos funcionam como uma reserva de minerais, como o cálcio, que são despejados no sangue para ajudar a neutralizar a acidez causada pelo refrigerante, enfraquecendo os ossos e podendo levar a doenças como osteoporose, obesidade, cáries e doenças cardíacas.

1º lugar: Refrigerante Diet

“Refrigerante Diet é a minha escolha para o Pior Alimento de Todos os Tempos”, diz Michelle. Segundo a nutricionista, além de possuir todos os problemas dos refrigerantes tradicionais, as versões diet contêm aspartame, que agora é chamado de AminoSweet. De acordo com uma pesquisa de Lynne Melcombe, essa substância está relacionada a uma lista de doenças, como ataques de ansiedade, compulsão alimentar e por açúcar, defeitos de nascimento, cegueira, tumores cerebrais, dor torácica, depressão, tonturas, epilepsia, fadiga, dores de cabeça e enxaquecas, perda auditiva, palpitações cardíacas, hiperatividade, insônia, dor nas articulações, dificuldade de aprendizagem, TPM, cãibras musculares, problemas reprodutivos e até mesmo a morte.

“Os efeitos do aspartame podem ser confundidos com a doença de Alzheimer, síndrome de fadiga crônica, epilepsia, vírus de Epstein-Barr, doença de Huntington, hipotireoidismo, doença de Lou Gehrig, síndrome de Lyme, doença de Ménière, esclerose múltipla, e pós-pólio. É por isso que eu dou ao Refrigerante Diet o prêmio de Pior Alimento de Todos os Tempos”, conclui.

Como eu tenho muita confiança na dra. Liliam, eu decidi perguntar pra ela se essas coisas eram verdade, ela disse:

“Concordo com tudo. 

Só a parte do aspartame que ainda não vi todas aquelas doenças comprovadas totalmente….mas acredito que o grande consumo seja o vilão. Tudo pode ser ingerido, porém adote 1x por semana para escolher uma única opção.”

Por isso, cuidado com os alimentos acima :S

Deixe um comentário

Arquivado em Colunas, Mudando meus hábitos, Notícias

Fotos sorrindo e a beleza real

Fazia já bastante tempo que eu não gostava de uma foto minha sorrindo. Eu tenho uma bochecha enorme e essa carinha redonda que papai e mamãe me deram, hehehe. Então sempre me acho incrivelmente gorda nas fotos em que estou de fato muito feliz e sorridente.

Mas isso também me incomoda de certa forma, poxa, quer dizer que fico feia sorrindo?! Ou por outro ângulo, não fico bonita sorrindo?

Na maioria das vezes a gente quer parecer com as modelos quando tiramos uma foto, e esquecemos que somos bonitas, esquecemos de apreciar a nós mesmas. Claro, eu vejo muito mais fotos de modelos que minha por aí, mas isso não quer dizer que não podemos ser belas.

Quando eu converso com alguns amigos sobre a pressão de olhar em volta e não ser ver como modelo de beleza ou elegância, alguns não entendem, “mas não tem que se medir pelo externo”, dizem. E eu concordo, mas não quer dizer que seja fácil.

Acredito mesmo que devemos nos ver e valorizar nossas qualidades, mas é mais difícil do que parece quando se está fora dos padrões. E como são restritos esses tais padrões!

Por exemplo, grandes lojas que não tem o seu número, sabe o que isso diz? Você não é “normal”.

Quando vemos revistas de como se vestir para estar elegante para o trabalho, nunca se leva em consideração moda para gordinhas (tá ok, esse nunca pode ser exagero, mas na maioria das vezes). Por falta das grandes revistas femininas fazerem isso, temos vários blogs legais que fazem.

Hoje ainda existe um movimento de valorização da beleza real e não da beleza do photoshop, mas convenhamos que ainda é pouco. E eu sei que não deveria, mas isso me atinge.

Então todos podem estar pensando: “Mas que a Ana quer dizer com esse post aleatório?!”. Bom, que somos bonitas! Cada uma da sua forma, com rosto redondo ou não. 😛

E principalmente, eu sei como é difícil não se encontrar representada em revistas e catálogos, ou não ter dicas de moda para você, ou ter pessoas à sua volta perguntado o tempo todo quando você vai emagrecer. Mas ao mesmo tempo, lembre-se que existem pessoas que te acham linda.

4 Comentários

Arquivado em diário, Emocional

Felicidade

Depois de um mês um pouco estranho e conturbado, de muitos baixos, doença e cansaço, essa semana começou diferente.

Eu me acalmei com problemas que não poderia resolver no momento, me dediquei às coisas que eu precisava (ainda falta algumas coisas, mas vamos devagar) e olhei para as coisas boas à minha volta. E sabem, eu descobri que estou muito bem. Em uma das melhores fases dos últimos anos.

E hoje, pensando no que iria relatar aqui no blog, o Felipe me perguntou uma coisa séria: “Quantos posts você tem falando que está feliz?”. Pois é, não sabia responder. Não me lembro.

Por isso achei que seria muito legal dizer pra vocês, eu estou muito feliz. Ontem e hoje foram dias em que nada me abalou. Até fui na natação com o Daniel, passei um tempo muito bom com ele ontem. Aproveitei pra passear com o Felipe quando ele chegou, assistimos animê.

Olha ele sem dente!!

E hoje eu saí me sentindo bonita.

E tudo que me bastou foi olhar em volta. Espero que todos tenham uma semana muito muito muito feliz!

3 Comentários

Arquivado em Daniel, diário

Receita para a Páscoa

Ontem eu fiz um post sobre como passar a páscoa sem sofrer, e logo pelo twitter a querida @olhosespanhois pediu uma receita com peixe. Por isso, a seguir, uma receita que recebi da dra. Liliam também.

Imagem retirada do site Receitas da Aline - receitasdaline.blogspot.com

 

Caesar Salad de Bacalhau

Ingredientes: 300 g de bacalhau, suco de 1 limão, 4 fatias de pão cortado em cubos, 4 colheres de sopa de azeite, 1 alface, 1 pão francês ralado, 30 g de queijo parmesão light ralado, 4 anchovas, pimenta a gosto, sal a gosto, 2 dentes de alho esmagados, 1 colher de chá de molho inglês.

Modo de Preparo: Misturar bem o sumo de limão, metade do azeite, a pimenta, o sal e o alho. Pegar os cubos de pão com um pouco de azeite e dourá-los no forno. Separe duas colheres de queijo ralado e misture o pão ralado restante. Untar o bacalhau com o restante do azeite e passá-los pela mistura de pão e queijo ralados. Levar ao forno aquecido a 225ºc durante 12 minutos. Enquanto se prepara o peixe, partir as folhas de alface, lavada e escorridas nos pratos, regar com um pouco de molho e polvilhar no queijo ralado que sobrar. Colocar o bacalhau sobre a alface, os cubos de pão, as anchovas e regar com o molho restante.

Parece bem gostoso!! Espero que todos gostem da receita!

Deixe um comentário

Arquivado em Colunas, ENDOdiagnostic, fome, Receitas