Arquivo da tag: Endodiagnostic

Festa Junina – Arraial Light

Canjica, pipoca, paçoca, quentão… Em volta da fogueira, quem é que resiste? Junho é recheado de comidinhas tentadoras. Não fique na vontade… Quer economizar outro tanto de calorias? Queime-as dançando a quadrilha!

Quentão Sem Álcool

Ingredientes:4 xíc. (chá) de água4 xíc. (chá) de suco de maçã light3 rodelas médias de limãoCasca de 1/2 laranja

6 rodelas finas de gengibre fresco

1 canela em pau

3 anizes-estrelados

4 cravos-da-índia

1 col. (sopa) de adoçante culinário

  Modo de fazer:Em uma panela, coloque a água, o suco de maçã, o limão, a casca de laranja e as especiarias. Ferva por 7 minutos, acrescente o adoçante e sirva quente.Rendimento:12 copinhos (60 ml)Calorias por porção: 20 kcal (o tradicional tem 120 calorias)
Bolo de fubá
Ingredientes:4 gemas4 claras em neve1 xíc (chá) de adoçante culinário4 col. (sopa) de margarina light3/4 de xíc (chá) de fubá3/4 de xíc (chá) de farinha de trigo1 col (sopa) de fermento em pó3/4 de xíc (chá) de leite desnatado2 col. (sopa) de requeijão light1 col. (sopa) de sementes de erva-doce
Modo de Fazer: Bata na batedeira as gemas com o adoçante e a margarina. Desligue o aparelho e misture delicadamente a farinha, o fubá, e o fermento peneirados e o leite. Acrescente as claras o requeijão e a erva doce. Coloque em uma fôrma untada com margarina light e leve ao forno pré-aquecido a 180o. C durante 45 minutos, aproximadamente. Espere esfriar e polvilhe canela em pó.Rendimento: 16 fatiasCalorias por porção: 118 kcal (o tradicional tem 354 kcal)
Canjica
Ingredientes: 1 1/2 xíc.(chá) de canjica4 xic.(cha)de água2 xic.(cha)de água-de-coco2 pedaços de canela em pau4 col (sobremesa) de adoçante culinário4 xic. (cha) de leite desnatado5 col (sopa) de coco ralado light
Modo de Fazer: Deixe a canjica de molho em água por 8 horas. Escorra, coloque na panela de pressão e acrescente a água a água-de-coco, a canela e 1 colher do adoçante culinário. Leve ao fogo e espere a panela de pressão pegar pressão e cozinhe por 15 min. Abra a panela, acrescente o restante do adoçante,o leite e o coco ralado. Ferva por mais 5 minutos. Tampe a panela e deixe esfriar.Sirva com canela em pó (ou 1 col de sopa da paçoca).
Rendimento: 10 xícaras de 150 ml
Calorias: 90 kcal ( a tradicional tem 270)
Curau
Ingredientes:4 xíc (chá) de leite desnatado2 latas de milho escorrido6 col (sopa) de adoçante culinário1 col (sopa) de margarina Light1 col (sopa) de maisena1 col (café) de essência de baunilha1 col (sob) de canela em pó
Modo de fazer: Bata no liquidificador o leite, o milho, o adoçante, a margarina e a maisena. Passe pela peneira e coloque numa panela antiaderente. Leve ao fogo médio e mexa até ficar um creme grosso. Acrescente a baunilha e distribua em taças e polvilhe com a canela. Deixe esfriar. Leve a geladeira por 30 minutos antes de servir.Rendimento: 12 taças 100 mlCalorias por porção: 60 kcal (o tradicional tem 240 kcal)

Dicas:

– A pamonha combina mais com a dieta que a paçoca. Podemos substituir a paçoca pela pamonha, ou a canjica pelo pé-de-moleque. São opções menos calóricas, mas que não deixam de ser saborosas.
– Troque o doce de leite pelo de abóbora ou pelo de batata-doce.

– Prefira um copo pequeno de quentão (120 ml) a uma latinha de cerveja (300 ml).

– Se achar melhor, opte pela canjica no lugar do chocolate quente.

Confira outras possíveis “trocas saudáveis”:

 

Espetinho de carne

melhor que

Hot Dog

Pipoca

melhor que

Amendoim

Canjica ou Curau

melhor que

Pé-de-moleque

Maçã do amor

melhor que

Doce de coco

Bolo de milho

melhor que

Cocada

Milho cozido

melhor que

Cuzcuz

Bolo de fubá

melhor que

Bolo de chocolate


Aí vão algumas dicas de como aproveitar esses quitutes com consciência:

Moderação: a chave para não passar vontade. Ao invés de passar vontade, saiba comer um pouco de cada coisa, sem exageros.
Cuidado com o grande vilão junino: o frio! Todo mundo sabe que frio é sinônimo de comer muito e, de preferência, só alimentos apetitosos e que transbordam calorias. É aconselhável que os alimentos ricos em carboidratos sejam consumidos na hora do almoço, para que o corpo tenha tempo de “queimá-los” ao longo do dia. Para piorar a situação, as roupas de inverno, que sempre escondem as formas do corpo, criam a ilusão de que não estamos engordando. Nem pense em extrapolar nas guloseimas!
Sair de casa de estômago vazio? Nem pensar! Antes de ir a tal festa junina, faça uma refeição leve.
Fazer escolhas é o caminho! Sim, a festa junina é recheada de alimentos saborosos. Mas será que você não pode abrir mão de um ou outro? De forma consciente, coma apenas o que realmente tiver vontade. Se estiver com dificuldades em “fechar a boca”, pare e pense: “Eu realmente quero comer isso?”. Na pior das hipóteses, você vai comer um, ao invés de três maçãs do amor.
Vai festejar em casa? Receitas criativas são ótimas pedidas! Trocar alguns ingredientes nas receitas é muito simples e, o melhor, o sabor é praticamente o mesmo. Substituir leite integral por desnatado, diminuir a quantidade de farinha, trocar o leite de coco pelo coco ralado…
Culpa? Esqueça essa palavra. Se, mesmo depois de todas essas dicas, você não resistiu e comeu mais que deveria, muita calma. Sentir-se culpado certamente não é o melhor caminho. Então, relaxe, respire fundo e saboreie a guloseima. Pra não pôr tudo a perder, que tal se controlar no dia seguinte? Fazer refeições leves e de baixa caloria fará com que você se sinta melhor, pode ter certeza.

Aos exagerados, a quadrilha! Uma coisa é certa: fazer exercícios físicos após exagerar nos quitutes está longe de ser um prazer – ainda mais no frio. Então, aproveite o clima junino e se exercite “à caráter”: que tal dançar a quadrilha? A idéia, além de original, ajuda a queimar muitas calorias!



Alimento

Calorias

Quantidade

Peso

Doce de Leite

116

1 colher de sopa cheia

40 gramas

Doce de abóbora com coco

86

1 colher de sopa cheia

40 gramas

Doce de banana em calda

39

1 colher de sopa cheia

48 gramas

Doce de mamão verde

78

1 colher de sopa cheia

40 gramas

Paçoca

115

1 unidade

30 gramas

Pé-de-moleque

88

1 unidade

20 gramas

Doce de coco

235

1 colher de sopa cheia

50 gramas

Cocada

404

1 unidade média

70 gramas

Arroz doce

197

1 pires

120 gramas

Canjica

136

1 pires

120 gramas

Pamonha

190

1 unidade

100 gramas

Curau

180

1 xícara de chá

120 gramas

Quindim

111

1 unidade média

35 gramas

Cachorro-quente

213

1 unidade

Varia

Churrasquinho no espeto

205

1 unidade

100 gramas

Maçã do amor

462

1 unidade

150 gramas

Milho verde cozido

320

1 unidade

Varia

Liliam Teixeira Francisco

Nutricionista – CRN 2001100044-3

Consultórios:

Barra: Città America – Av. das Américas, 700 sala 343 bloco 6 –  Tel.: 2484-5028

Niterói: Rua Cel Moreira César, 229 sala 1712 – Shopping Icaraí – Tel.: 2246-0234

Méier: Rua Dias da Cruz, 556 sala 101 – Tel.: 2289-9403 / 3273-2772

Copacabana: Av. N. Senhora de Copacabana, 1052 sala 901 – Tel.: 2246-0234

Deixe um comentário

Arquivado em Colunas, ENDOdiagnostic, Receitas

Retirada do balão

Ontem eu fui na última consulta com o dr. Felipe, na endodiagnostic. Marquei a data para a retirada do balão, dia 23 de junho.

Sabe, eu tô tranquila sobre isso, eu sinto que aprendi a me alimentar nesses meses todos. Por isso também me sinto segura quanto a não ter o balão dentro do estômago.

Eu aprendi que o emagrecimento é um processo contante e para a vida, é uma atitude, um hábito.

Bom, acho que é isso. Desejem-me sorte!

1 comentário

Arquivado em diário, ENDOdiagnostic

Mudança de Hábito e Estabilização do Peso

Dentre as várias dificuldades do nosso dia a dia, perder peso e fazer atividade física são sempre um grande desafio. Perder peso é um processo que envolve vontade férrea, disciplina e mudança de certos hábitos. Esses fatores contribuem muito para o sucesso na manutenção de um peso saudável.

Para que se consiga sucesso é imperioso passar por este processo de aprendizagem, que consiste em orientações nutricionais específicas, onde conhece e aprende novos hábitos alimentares, proporcionando a escolha correta dos alimentos das suas refeições, tanto quantitativo quanto qualitativamente falando. Desta forma, podemos dizer que independente da causa ou tipo de obesidade, a reeducação alimentar é fundamental, devendo estar associada a um adequado programa de atividade física.

Reeducação alimentar não é regime, mas a forma de resgatar o verdadeiro sentido da alimentação: nutrir o corpo da maneira mais correta possível. Nesse processo, fatores psicológicos também são importantes para perder peso e manter o peso estável. A força de vontade que tanto se fala, reside muito no fato de se procurar assegurar a estabilidade emocional.

Com o trinômio (alimentação equilibrada, exercícios físicos e estabilidade emocional) pode-se, sim, manter um peso saudável!

Obviamente, se fosse fácil, não estaríamos aqui discutindo o assunto. Mas não é impossível, desde que acreditemos em nós mesmo e em nosso potencial. E pense sempre que você não está sozinho. Há sempre alguém com você, e sempre haverá alguém para ajudá-lo.

Ao invés de fechar a boca, abra sua mente! Siga em Frente!

Liliam Teixeira Francisco

Nutricionista – CRN 2001100044-3

Consultórios:

Barra: Città America – Av. das Américas, 700 sala 343 bloco 6 –  Tel.: 2484-5028

Niterói: Rua Cel Moreira César, 229 sala 1712 – Shopping Icaraí – Tel.: 2246-0234

Méier: Rua Dias da Cruz, 556 sala 101 – Tel.: 2289-9403 / 3273-2772

Copacabana: Av. N. Senhora de Copacabana, 1052 sala 901 – Tel.: 2246-0234

Deixe um comentário

Arquivado em Colunas, ENDOdiagnostic

Expectativas

Minha caneca com tema novo

Lá se foram 5 meses… já!

Nessa quinta-feira será minha quinta consulta com a dra. Bianca e a dra. Liliam. Nesse tempo eu tive várias reações ao me dirigir ao consultório: ansiedade, antecipação, frustração, medo, felicidade… Mas hoje sinto calma. Eu entendi com o passar do tempo que manter o peso e emagrecer são exercícios diários e para a vida toda, não apenas para o tempo que eu estiver com o balão.

Nessa páscoa tive mais ainda essa certeza. Conheci a Beatriz, um doce de pessoa, jovial, alegre, divertida. Ela fez o procedimento do balão intra-gástrico e perdeu 37 quilos. Infelizmente ela já ganhou tudo de novo. Minha sogra já tinha me falado do caso dela, mas eu não tinha entendido o porquê.

Conversando diretamente com a Beatriz (incrivelmente jovem pra idade dela!!) ela me contou que não teve nem a oportunidade de reeducar a alimentação durante o processo do balão, colocaram muito e ela ficou a maior parte do tempo vomitando. Além disso não teve acompanhamento nutricional e psicológico.

Conversamos bastante sobre isso e vi, mais que nunca, que o balão não é o agente “milagroso” da mudança, mas uma facilitador. O grande segredo da mudança de comportamento está em nós mesmo, na nossa cabeça.

E me deu ainda mais certeza que fiz a escolha certa indo na Endodiagnostic, que foi uma clínica muito boa e responsável com o meu procedimento. Tive neles todo o suporte que precisei durante todo esse tempo. Agradeço muito!

Ainda tenho certas oscilações, às vezes eu acho que engordei tudo de novo, às vezes acho que estou bem e emagreci. Algumas fotos que olho me acho enorme, outras me acho muito bonita. Mas e quando foi diferente?

O que mudou em mim hoje é a vontade de agir de forma diferente, de cuidar de mim, de ter saúde, de me sentir bem. Afinal, não é isso que todos nós queremos de uma forma ou de outra?

3 Comentários

Arquivado em diário, Emocional, ENDOdiagnostic, Eu e o balão

Não é dengue

Depois de ir na UPA e ligar pro Dr. Felipe da Endodiagnostic, parece que meu caso está mais próximo de uma infecção intestinal que dengue. O dr. Felipe falou comigo e me receitou outros remédios também.

Ainda estou sentindo muita dor no corpo e enjôo. A vontade de comer é mínima.

Estou me hidratando com bastante água e intercalando com uns 200 ml de gatorade de vez em quando. Mas o pior é quando eu enjôo tomando só água, me assusta isso.

A pior dor é da cólica, dói muito ficar em pé ou sentada. Difícil encontrar posição confortável. Mas a que mais me atrapalha é a dor de cabeça, que me impede de pensar direito e produzir qualquer coisa.

Não vou colocar imagens nesse post por motivos óbvios :S

2 Comentários

Arquivado em diário, ENDOdiagnostic

4 meses e 11 kg de gordura depois

Bom pessoal, 4 meses já se passaram e as mudanças que o balão tem me trazido são muitas. Desde que comecei a colocar minha dieta em equilíbrio (sim o caminho pra uma vida inteira está apenas começando), me redescobri em vários aspectos. Coisas que a comida, de certa forma, supria.

Ou eu colocava a comida no lugar, tanto faz.

Mas a verdade é que bem mais que apenas perda de gordura, eu tenho aprendido demais sobre mim mesma, até a como ser mais vaidosa. Tive que até mesmo enfrentar tristezas que nem sabia que tinha. O meu amadurecimento nessa fase eu devo principalmente a essa busca por equilíbrio. E saúde.

Eu diminui no mínimo 2 cm em cada uma das medidas do último mês pra cá, além de ter aumentado o meu peso magro (sangue, líquidos, ossos, músculos). Que significa que estou com meus músculos bem mais desenvolvidos e preparados.

Porém, o mais impressionante foi a diminuição de 9 pontos na dobra da cintura em apenas um mês!

Meu percentual de gordura no corpo hoje é de 30,5%. Quando eu comecei estava com 41,4%.

Estou feliz e me sentindo realizada com os resultados. É bom se sentir mais disposta e bonita.

2 Comentários

Arquivado em diário, ENDOdiagnostic, Eu e o balão

Coisa da nossa cabeça

Ontem eu tive a maior prova de que esse desejo de comer certas coisas vem completamente da nossa cabeça. Eu venho descobrindo isso aos poucos no tratamento, o que é fome, o que é vontade de comer.

Bom, depois que eu comprei o spray de Gymnema, que acaba com a minha vontade de comer doce, eu tenho usado, lógico! E, não sei vocês, mas durante o meu período menstrual fico com um desejo de doces terrível! Sério, parece que vou me revirar se não pegar num chocolate.

Então, ontem, em pleno período menstrual eu jantei, em deu vontade de doce e eu borrifei o spray. A vontade do doce na boca passou, mas comecei a sentir um vazio, um desejo de fazer alguma coisa, uma carência incrível, hehehe…

Essa foi a prova cabal que tudo não passa de uma substituição, e uma substituição perigosa. A dra. Bianca já tinha me falado isso, mas ontem foi interessante.

E da próxima vez eu já sei, quando estiver com aquela alteração hormonal básica da menstruação, vou pedir cafuné e não chocolate 😛

2 Comentários

Arquivado em chocolate, diário, Emocional, ENDOdiagnostic, Mudando meus hábitos