Arquivo do mês: janeiro 2011

Domingo de Escher

Depois de 20 dias longe do Daniel, por causa das férias, nosso primeiro domingo juntos. Por isso fomos no CCBB visitar a exposição do artista holandês M. C. Escher.

Foi um passeio e tanto pela mente, perspectiva e metamorfose. As gravuras desse artista são no mínimo fantásticas, e ficavamos um bom tempo em cada obra, para aproveitar toda a técnica.

A exposição também foi muito inteligente, trazendo experiências dos visitantes com as ideias expressas nas obras de Escher, como naquela foto lá de cima.

Para quem estiver no Rio de Janeiro, não pode perder. A exposição estará no CCBB até março.

Aproveite e leve alguém que você ama e divirta-se!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em diário, Emocional

Ansiedade

Quem me acompanha no blog já deve ter notado o quanto eu escrevo a palavra ansiosa! Eu mesma fui notar isso esses dias, relendo alguns posts. Tenho que confessar que fazer o blog tem me ajudado nisso também, a me conhecer melhor.

Fui buscar a origem de “ansiedade” e encontrei essa resposta aqui no site Origem da Palavra:

Ansiedade do Latim ANSIETAS, de ANXIUS, “perturbado”, de ANGUERE, “apertar, sufocar”.

E é isso mesmo, a ansiedade é um aperto no peito a ponto de nos sentirmos sufocados. Ansiedade, ansiar, desejar profundamente. Vi que existem vários estudos sobre a ansiedade, inclusive.

Desde que coloquei o balão intra-gástrico com o pessoal da Endodiagnostic, tenho tido que refletir, mais do que eu esperava, sobre o meu comportamento e as coisas que geralmente me fazem engordar de novo.

Hoje mesmo eu fiquei pensando durante o almoço na próxima consulta com a dra. Liliam e falando pra mim mesma: “e se eu não tiver emagrecido tanto quanto eu imagino? e se ela brigar comigo? e se…”

Quando notei que esse tipo de pensamento me fazia ficar com vontade de comer mais, eu vi claramente a relação. Desde a última vez que eu tive uma crise nervosa estava aplicando as técnicas da dra. Bianca e estava bem. Mas não basta isso, eu vi que é uma constante, preciso me cuidar todos os dias.

Até mesmo parar de me sentir com esse vazio, com essa sensação que algo vai acontecer a qualquer instante. Parece até que estou guardando reserva de gordura para um apocalipse, hahaha…

Mas sério, a minha ansiedade e sensação de vazio são meus piores inimigos. Não apenas com a questão do peso, mas eu bem sei tudo que eu passei com a depressão e o pânico. Está sendo fundamental me conhecer melhor nesse processo, acho que não conseguiria emagrecer se não fosse por isso.

1 comentário

Arquivado em diário, Emocional, ENDOdiagnostic, Eu e o balão

Minhas roupas…

Minhas roupas estão ficando grandes.

Ontem, meu short estava caindo e já estou pensando em formas de colocar um elástico dentro dele para facilitar enquanto ainda não termino o tratamento.

Vou esperar acabar os seis meses para comprar roupas novas, não quero ter que ficar comprando um monte de roupas ou mandar na costureira todas as vezes. Mando uma vez só.

Mas que isso dá uma felicidade dá, hehehe.

Deixe um comentário

Arquivado em diário, ENDOdiagnostic, Eu e o balão

Promessa é dívida

Para todos aí está a foto da praia de manhã.

Aproveitei que fui na praia hoje (depois de uma semana parada) e fiz algumas perguntas para o Diogo da Labofit que achei interessantes.

E para dizer que nunca tem uma foto minha, aproveitei que mamãe estava lá para tirar uma foto legal.

Ainda me sinto imensamente gorda, olho para as fotos e fico hororrizada, mas as pessoas a minha volta não pensam assim. Bom, acho que com o tempo eu vou conseguir ficar mais tranquila comigo mesma.

Deixe um comentário

Arquivado em diário, Exercícios

Voltando à rotina

Poxa gente, as férias acabaram de vez. Hoje eu voltei pro trabalho e… foi maravilhoso!

Sentar na minha mesa, acordar cedo, trabalhar com meus clientes. Vamos lá, não que eu não goste de descansar, mas eu também gosto muito de trabalhar, trabalho com o que gosto e construí para mim uma rotina legal. Principalmente agora que eu e o Felipe estamos morando juntos.

Hoje mesmo ele me fez uma surpresa e foi me buscar na MPI, foi muito romântico e bonito. Amanhã acordar cedo, já que hoje eu acabei dormindo mais por ter chegado à 1:30 da manhã. Prometo tirar uma bela foto da praia de manhã para postar.

Ah, uma coisa engraçada que esqueci de comentar durante a Campus, meus amigos ficaram me “cuidando”, hahahaha. Eu ia comer, eles me perguntavam que eu tava comendo e tudo o mais. Tenho sentido um apoio grande dos meus amigo e família. Isso tudo me dá uma força ainda maior para continuar sempre e mudar de vez de hábitos.

As vezes tenha a impressão que ainda não mudei completamente, e que posso voltar a cair em tentação quando eu menos esperar, por isso fico o máximo atenta.

Obrigada a todos os meus amigos, vocês são demais!

 

Deixe um comentário

Arquivado em Campus Party, diário, Emocional, Trabalho e rotina

Último dia da Campus Party

Entre mortos e feridos salvaram-se todos. Não deixamos nenhum homem para trás.

Hoje é o último dia da Campus Party e dentre todos os problemas que aconteceram aqui, que foram muitos, acho que não cabem para falar nesse blog. Falta de organização, falta de luz e muitas vezes falta de respeito. Essa é a minha segunda vez e não sei dizer ao certo se eu mudei tanto ou se o evento mudou.

Mas em um aspecto eu tenho certeza que fui eu que mudei, notar como tudo isso aqui é muito pouco saudável. O primeiro ponto que notei foi que, para quem ficou acampado, a luz do sol não foi vista durante esses 6 dias. Eu posso dizer que não vi a dita por mais de uma hora diariamente, e olha que eu estava hospedada fora do evento.

Outro aspecto que o evento estimula demais é o sedentarismo, durante todo o evento, a única movimentação dos participantes é ir de uma palestra a outra, quando muito. Não sei se a estratégia de colocar a praça de alimentação no outro pavilhão era algo, mas sinceramente, isso também foi ruim, pois não ajudava quem queria comer algo e voltar logo para continuar aqui.

Além da praça de alimentação ser longe, dentro do evento se vendia Cup Noodles, com algumas máquinas de água quente e talheres descartáveis e a Vivo ainda distribuía pipoca. Isso em conjunto gerava um cheio intenso tanto de pipoca quanto da comida desidratada, que todas aqui sabem que espalha um cheiro intenso.

Para ajudar os únicos restaurantes que entregavam aqui eram pizzarias, além da promoção do Guaraná Antarctica de dar 10 pizzas para o grupo que divulgasse mais a sua promoção. Não podemos esquecer da escassez de bebedouros, calor intenso e o barulho muito alto.

Para quem quisesse existia opção, eu passava no supermercado e comprava gelo, isotônico e barrinhas de cereal, mas poucas vezes saí para comer na praça de alimentação. O ritmo frenético de atividades e as longas filas impossibilitavam comer em menos de uma hora. Para tudo tinha uma fila enorme.

O bom mesmo da Campus Party foi encontrar os amigos!

 

Eu tô lá no fundo 😛

Muitas dessas pessoas convivemos apenas no online, e a Campus é a oportunidade de nos encontrarmos ao vivo.

Mas esse é o úlitmo dia, estou saindo daqui já, e sei que vou sentir muita falta das pessoas, mas estou esperando ansiosa para voltar a minha rotina normal.

Deixe um comentário

Arquivado em Campus Party, diário

Muito barulho, stress e cansaço

Não sei os outros participantes, ou meus colegas de Clã Whatever, mas eu estou cansada.

Já são 3 dias seguidos de horas intensas de trabalho a absorção de informação, da hora que acorda a hora que vamos dormir. Tem momentos que a falta de luz do sol aqui dentro nos tira toda a noção do tempo e do horário.

Sair daqui às 23 horas todos os dias, chegar no hotel às 00:30, sair do hotel 8 da manhã, chegar aqui e passar pela maratona de palestra em palestra, e quando não estou nas palestras estou atendendo os clientes, postando, cobrindo o evento, ou seja, sentada na frente do computador.

Tirando poucos momentos em que eu paro para comer alguma coisa, é o dia inteiro sentada e na frente da tela. Estou muito cansada realmente!

Mas vamos em frente, amanhã tem mais um dia de evento!

Deixe um comentário

Arquivado em Campus Party, diário